Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Entrevista de Joana Santos ao CM

por SIC - Blog, em 14.05.11

Actriz está feliz com o protagonismo que ganhou na SIC, mas garante que ainda não tem projectos para entrar em novos formatos do canal. Um papel cómico, diz, seria bem-vindo.

Que balanço faz de ‘Laços de Sangue'?

Extremamente positivo, porque a novela atingiu um pico de audiências que ninguém estava à espera. Foi sempre uma grande aposta da SIC, quer a novela quer a minha personagem e, até agora, é estrondoso, nem eu estava à espera de tanto reconhecimento do público.

Como é a relação com a Diana Chaves e o Diogo Morgado?

Excelente. Já tinha trabalhado com ambos e reencontrá-los foi óptimo. O Diogo ajuda-me imenso, dá-me bastantes dicas, somos muito amigos. Também gosto imenso da Diana [Chaves]. Somos o trio amoroso da novela e damo-nos os três muito bem.

A Diana já teve relações com vários personagens masculinos. Como é que se prepara para essas cenas?

Não há, sinceramente, uma grande preparação. Na altura, é concentração e dedicar-me àquela cena. São sempre muito bem trabalhadas. Se a Diana estiver na cama é óbvio que não estou nua. Fico mais nervosa, sim, porque quero fazer bem a cena, mas levo descontraidamente. Comparo um beijo a uma estalada. Sou actriz, vou ter de o fazer.

Que final quer para a Diana?

Não quero que morra, mas gostava que acabasse num manicómio a assumir a identidade da irmã. Ou um final feliz, que fugisse do país, milionária, e começasse a fazer maldades noutro sítio.

Surpreender o público é importante?

Sim. Temos de dar o exemplo e os maus têm de ter um final mau, mas defendo sempre a minha personagem e para mim ela acabava bem.

Este é o seu quinto papel e é já a protagonista. É o papel que marca a carreira?

É, sem dúvida. Todos os papéis que tive foram importantes porque foram versáteis, só que esta personagem está a marcar-me porque é uma vilã diferente. No início da novela era simplesmente revoltada, mas tornou-se uma psicopata.

Após uma personagem tão marcante, vê-se com um papel secundário?

Sim. A questão não é o protagonismo, é ter papéis bons, que nos dêem trabalho. Adorava fazer um papel cómico, como a Sheila [Débora Ghira] ou o João Ricardo [Armando Coutinho]. Se vier um papel secundário, até para descansar um bocado, é bem-vindo.

Há alguém com quem gostasse de trabalhar?

Com o Ruy de Carvalho, não tive o privilégio ainda, e com a Eunice [Muñoz] também. Neste momento tenho o privilégio de trabalhar com grandes actores, como a Margarida Carpinteiro, o Pompeu José e a Lia Gama, que são fantásticos.

‘Laços de Sangue' é o grande investimento da SIC na ficção. Acredita na conquista do horário nobre à TVI?

Tudo é possível. E havendo concorrência é óptimo, tanto para a TVI como para os outros canais. Para os actores é uma mais-valia. Pode haver mais trabalho. Estamos no caminho certo.

Já foi sondada para participar em algum novo projecto da SIC?

Ainda não. Querem que me dedique única e exclusivamente a esta personagem. Tenho contrato de exclusividade, por isso tenho de fazer alguma coisa daqui para a frente.

E teatro ou cinema?

Neste momento não é possível. É a minha primeira grande personagem, quero dedicar-me a 100% e não ia ser bom fazer duas coisas ao mesmo tempo. Mas depois estou livre para fazer teatro, cinema, o que for.

É um sonho trabalhar noutro país, como Brasil ou EUA?

Sim, claro que sim. Se me fizerem o convite, vou de braços abertos.

Já foi convidada?

Não. Sei que já há muitas coisas na comunicação a dizer que vou fazer uma novela lá, mas ainda não foi nada falado.

PERFIL

Joana Santos tem 25 anos e é natural de Loures. Começou como modelo, aos 13 anos, e no currículo conta com participações em ‘Ilha dos Amores' e ‘Fala-me de Amor', na TVI. Em 2007 chegou à SIC, em ‘Rebelde Way' e protagoniza agora ‘Laços de Sangue'. Reservada quanto à vida pessoal, mantém uma relação há dois anos, mas o casamento e a maternidade "fazem parte dos planos, mas a longo prazo", revela.

FICOU PARA SER PROTAGONISTA

"Aceitei fazer o contrato de exclusividade com a maior alegria", revela Joana Santos, que garante não ter sido convidada para mudar de estação. "Fiquei na SIC porque me deram a oportunidade de ser a protagonista e vejo que a SIC está a crescer muito em termos de ficção nacional", explica. A jovem actriz diz que "há uma energia muito boa, uma comunhão" quando contracena com Margarida Carpinteiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:24




Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2011

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031




Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2007
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D